terça-feira, 27 de junho de 2017

Clubes pernambucanos seguem trabalhando contra a Liga do Nordeste; Ceará e Fortaleza foram consultados

Não há mais segredo. Sport, Santa Cruz e Náutico seguem trabalhando nos bastidores
contra o formato da Liga do Nordeste a partir de 2018. Ao lado da Federação Pernambucana, cogitam, inclusive, fundar uma outra entidade para um torneio menor com oito clubes (abrindo espaço para uma segunda divisão também com oito times) e apenas com a participação das maiores torcidas. Assim, O POVO apurou que dirigentes de Ceará e Fortaleza foram contatados. No caso do Alvinegro, o clube participou de uma reunião sobre o tema, enviando representante. No caso do Tricolor, a consulta foi mais informal, mas também ocorreu.
Basicamente os clubes do Recife não querem mais que a Copa do Nordeste seja disputada concomitantemente com os Campeonatos Estaduais. Alegam que o calendário está abarrotado e que uma competição atrapalha a outra. Entretanto, o principal motivo do desgaste é tão somente movido pela reserva de mercado e a vontade de levar vantagem em tudo, já que o regulamento aprovado pela Liga a partir de 2018 não garante vaga diretamente na competição para o trio pernambucano.
Reuniões têm sido realizadas com frequência. O jornal Correio da Bahia informa na sua edição desta terça-feira, 27, que Bahia e Vitória também participaram mas, assim como Ceará e Fortaleza, não tomam posição clara a favor ou contra qualquer lado, em que pese o Bahia sinalizar que inicialmente não gosta da ideia de rachar o grupo. Os clubes não querem se comprometer e observam para onde o rio vai correr. Todos aguardam o movimento encabeçado por Pernambuco, que nos bastidores têm apoio da Rede Globo, que não é a detentora principal dos direitos televisivos da Copa do Nordeste e, até o ano passado, comprava os direitos do Esporte Interativo, fazendo uma parceria.
Para 2018, por enquanto, a Globo não exerceu seu direito de compra, um claro movimento de pressão, alegando que foi pedido um valor alto para a comercialização da competição. Já o Esporte Interativo garantiu aos clubes que a Copa do Nordeste vai para a TV aberta de qualquer maneira e já busca novos parceiros, inclusive porque também avisou que vai arcar com o pagamento da cota integral ainda que a Globo não volte a se interessar pelo repasse dos direitos.
Presidente da Liga do Nordeste, o baiano Alex Portela garante que tudo é negociável, mas lembra em suas entrevistas que há contratos assinados até 2022 e que isso geraria multas enormes. O dirigente também diz que toda confusão foi criada por insatisfação de Sport, Santa Cruz e Náutico, vencidos na votação que mudou o regulamento do torneio.
Para lembrar:
O regulamento da Copa do Nordeste até esse ano determinava 20 equipes divididas em cinco grupos. Essas equipes eram os campões e vices de cada um dos nove estados e mais terceiros representantes da Bahia e Pernambuco. Para as quartas de final iam os campeões e os três melhores segundos colocados.

A partir do ano que vem o torneio volta a ter 16 equipes, quatro em cada um dos quatro grupos. Doze equipes terão vaga direta. Os campeões estaduais e mais os vice-colocados da Bahia, Ceará e Pernambuco. Para completar os 16 participantes, oito clubes participarão de uma seletiva: os vice-campeões de Alagoas, Piauí, Paraíba, Sergipe, Maranhão e Rio Grande do Norte, além dos terceiros colocados de Bahia e Pernambuco.


FONTE - O POVO
FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ WAT SAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário