quarta-feira, 29 de março de 2017

SELEÇÃO BRASILEIRA - A Era Tite - Jogo 9. Quebra de tabu e seleção com boa atuação em São Paulo

Tite, Uruguai x Brasil
Desde que assumiu a seleção, Tite vem passando seguidos desafios. O principal deles ele superou com total êxito, que foi acabar com
qualquer ameaça do Brasil ficar fora da próxima Copa do Mundo
 – poderia citar também outros obstáculos vencidos, como bater o Equador na casa do adversário, fazer uma atuação convincente contra a Argentina, superar o Uruguai com autoridade em Montevidéu e montar um time forte, que fizesse o nosso futebol ser respeitado novamente.

Para o jogo contra o Paraguai, além de manter o aproveitamento de 100% da seleção sob o seu comando, o treinador, praticamente em casa na Arena Corinthians, precisava acabar com um incômodo jejum de vitórias do Brasil contra o Paraguai, o que não acontecia desde 2009 – ou cinco jogos – e fazer com que a seleção tivesse uma atuação convincente na cidade de São Paulo, o que dificilmente acontece. Com os 3 a 0, o time de Tite conseguiu o que era esperado: quebrou o período sem vitórias contra o Paraguai e ainda fez a torcida paulistana delirar e gritar “olé”. 

O time de Tite teve uma etapa inicial complicada. O Paraguai dificultava a saída de bola do Brasil, congestionando a faixa central e marcando nossos laterais – além de fazer muitas faltas. Por isso, nos primeiros minutos da partida, a seleção brasileira teve chances de gol em cruzamentos e tentativas de chutes de fora da área. Marcando no campo brasileiro, o Paraguai também esperava roubar uma bola e pegar a defesa do Brasil desprevenida, conseguiu em uma oportunidade, mas o atacante paraguaio acabou finalizando para fora.

Para furar o bloqueio paraguaio, o Brasil precisava que os homens de meio aparecessem no campo de ataque e isso Paulinho fazia muito bem. O jogador, que fez três gols contra o Uruguai, surgia na área para finalizar e fazia jogadas pelo lado direito. Também seria necessário que o time usasse velocidade no toque de bola e deslocamento dos homens de ataque. E foi assim, que saiu o primeiro gol brasileiro. O time saiu rápido da defesa, Philippe Coutinho partiu da direita em diagonal, fez uma tabela com Paulinho – outra vez no campo do adversário – e acertou um belo chute no canto do goleiro paraguaio.

Com a vantagem obtida no primeiro tempo, o Brasil voltou bem melhor na etapa final. Com mais velocidade no toque de bola, deslocamentos e jogadores buscando jogadas individuais, a seleção passava fácil pela marcação do Paraguai. E em uma arrancada de Neymar, que roubou a bola no campo de ataque, ele acabou cavando um pênalti. O jogador do Barcelona foi para a cobrança, só que o chute foi defendido pelo arqueiro paraguaio, Anthony Silva defender. Mesmo com a chance perdida, o Brasil continuou pressionado e Neymar, em mais uma arrancada, que começou no campo brasileiro, marcou o segundo gol brasileiro.

Com dois gols de vantagem, o Brasil tomou conta da partida. Perdeu mais algumas chances e não deixou o Paraguai atacar, o goleiro Alisson não trabalhou durante o jogo.

Ainda surgiu o terceiro, mais uma vez, Paulinho apareceu no ataque para fazer uma tabela e, com um lindo toque, deixou Marcelo na cara gol. Com classe, o lateral fez o terceiro do Brasil. 

Tite e seu time, depois de nove vitórias – oito pelas eliminatórias – mostram que mais do que garantir uma vaga na próxima Copa, o Brasil tem realmente chances de conquistar o título de 2018 – o caminho ainda é longo, mas é o certo. 

FONTE -G1
FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ . NO  QUE É WAT SAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário