terça-feira, 27 de dezembro de 2016

FERROVIÁRIO - Afastado, Nilton Ramos afirma que irá renunciar e diz que sofreu "boicote" dentro do Ferroviário

Após ser destituído da presidência pelo Conselho Deliberativo do Ferroviário, Nilton Ramos afirma que não tentará seguir na Barra. O empresário aponta que não apresentará defesa durante o prazo estipulado de 120 dias e que entregará o cargo oficialmente.

"Vou renunciar ao cargo. Tenho um nome a zelar no mercado. Não concordo com a atual diretoria. Minha diretoria ia ser outra. Eles não aceitaram trocar", justificou. 

O agora ex-mandatário coral afirma que sofreu um "boicote" por parte de outros membros da diretoria e ressaltou que o afastamento da Capital cearense foi motivado por problemas de saúde da esposa.

"Minha esposa tava na UTI e vai receber alta na quarta-feira. Fiquei 14 dias em São Paulo. Houve um boicote do Conselho. O Ferroviário tem vários donos. E não é a torcida. Quando tem esses donos, não tem jeito. É difícil fazer trabalho lá. Não vou trabalhar com pessoas de baixo nível, pessoas do passado. Foram várias entrevistas mal dadas pelo Walmir".

Garantindo que Lula Pereira não irá seguir em Elzir Cabral, Nilton Ramos ressaltou sua participação no curto período em que esteve à frente do clube e alegou oportunismo no processo que resultou em seu afastamento do comando.

"O Lula Pereira não fica com essa diretoria. Eu levei o Ferroviário a 1ª Divisão. Antes não tinha ninguém. Quando coloquei na 1ª, apareceu um monte de boi para se aproveitar. Fico triste pela torcida". afirmou. 

Com Walmir Araújo ocupando a presidência, o Tubarão da Barra tem pouco mais de 15 dias para preparar o time para a disputa do Cearense 2017.


COM INFORMAÇÕES DO O POVO
FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92.026.830 CLARO (88) -98602540 9 TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ . NO  QUE É WATSAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário