sexta-feira, 11 de agosto de 2017

San Lorenzo perde do Emelec, mas passa às quartas nos pênaltis

O San Lorenzo não conseguiu fazer uma grande partida e perdeu para o Emelec por 1 a 0 nos 90 minutos de bola rolando, mesmo com um jogador a mais
por cerca de meia hora no estádio Nuevo Gasometro, em Buenos Aires. Contudo, levou a decisão para os pênaltis por ter vencido a ida pelo mesmo placar, em Guaiaquil. Nas penalidades, porém, o goleiro Navarro sobressaiu, parou dois rivais e assegurou a passagem às quartas de final da Libertadores da América.
O time agora fará um duelo de argentinos contra o Lanús, que se classificou ao eliminar o The Strongest, da Bolívia. O primeiro jogo será na casa do time de Almagro, campeão do torneio em 2014, e a decisão na casa dos grenás, que levaram a Sul-Americana de 2013.
O primeiro tempo não teve grandes emoções, com os equatorianos buscando fechar as descidas pelos lados dos donos da casa, que nem sequer conseguiram fazer a torcida aumentar o volume. Sem lances de emoção para as equipes, o maior destaque ficou por conta de um bom chute do centroavante Blandi, que passou com perigo à meta do goleiro Dreer.
Para compensar, no entanto, a volta para o segundo tempo teve tudo que um jogo de futebol precisa. Logo de cara, Belluschi apareceu cara a cara com o goleiro e tentou de bico, mas mandou para fora. Na resposta, em falta na lateral direita da área, Gaibor bateu falta na medida para Lastra subir mais alto que a defesa argentina e testar forte, abrindo o placar e empatando o confronto.
Mais bem ajustados dentro do campo, os equatorianos se soltaram após abrirem o placar e conseguiram pressionar os anfitriões. Melhor jogador da partida, Gaibor driblou dois adversários na entrada da área, com dois cortes secos, e chutou rasteiro com o pé direito, mas a bola passou rente à trave, aos 17 minutos. No ataque seguinte, porém, a reação arrefeceu: Baguí fez falta dura em Cerutti, recebeu o segundo amarelo e acabou expulso.
Com um a mais, o San Lorenzo pressionou, mas esbarrou na força física dos defensores adversários, quase sempre vencedores no embate contra os atacantes rivais. Sem fôlego para puxar contragolpes, o time visitante se limitou a segurar a bola e retardar ao máximo o jogo. Com certa conivência do árbitro brasileiro Wilton Pereira Sampaio, parou os argentinos com faltas e segurou a decisão para os pênaltis.

Nas cobranças, acertaram Blandi, Caruzzo, Angeleri, Gudiño e Reniero. Pelo lado do Emelec, converteram Gaibor, Preciado, Píriz e Caicedo, com um toque nas costas do goleiro. Luna, na terceira cobrança, parou em Navarro ao bater à meia altura. Belluschi chegou a ter a chance de fechar na quinta batida argentina, chutou forte, mas viu Dreer fazer uma linda defesa. Sorte dele que Ramos, na sexta batida, cobrou mal e deu a chance de Navarro se consagrar.




FONTE :;MSN
FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ WAT SAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário