sábado, 1 de julho de 2017

Guarani tenta reassumir a ponta na Série B


Ainda invicto em Campinas, o Guarani já comprovou sua força como mandante neste início de Série B do Campeonato Brasileiro. O objetivo agora é ser
estável também fora de casa. Segunda equipe que menos pontuou na condição de visitante, o Bugre quer melhorar esse desempenho e reassumir a liderança na partida contra o ABC sábado, às 19h, no Frasqueirão, em Natal, pela 11ª rodada. Com 19 pontos, o alviverde precisa do resultado positivo para igualar os 22 do Juventude e levar a melhor no número de vitórias.
Em quatro partidas longe de seus domínios, o Guarani venceu o Paraná, mas saiu de campo derrotado por Santa Cruz, Vila Nova e Criciúma. A pontuação é superior somente à do Náutico, que não somou nenhum, e contrasta com o que a equipe bugrina tem feito em casa, onde conquistou 16 dos 18 pontos disputados. Depois do ABC, inclusive, o time tem outro compromisso fora. Será contra o Juventude, em Caxias do Sul.
Entre os jogadores, o diagnóstico para o baixo rendimento como visitante é que falta mais atenção. Personagens centrais da última derrota fora, quando falharam em Criciúma, o goleiro Leandro Santos e o zagueiro Genilson pedem mais cuidado aos detalhes. "Os gols que a gente tomou foram mais por desatenção. Fora de casa o adversário vem para cima e precisamos de foco para não ficarmos pressionados", diz o camisa 1. "Contra o Paraná tivemos atenção o tempo todo e vencemos. Um erro muda totalmente o padrão de jogo e a gente tem conversado bastante sobre isso", destaca o defensor.
Em campo, o Bugre estará diferente na questão tática. Sem contar com o meia Fumagalli, liberado para acompanhar o nascimento do filho, o técnico Oswaldo Alvarez aposta na entrada de Richarlyson e uma formação com três volantes. O que na teoria pode indicar um time mais cauteloso, não faz parte dos planos do treinador, que sabe bem quanto uma campanha pelo menos regular longe de casa faz a diferença para quem tem objetivos maiores na Série B.
"Não podemos ir pensando em empatar, isso depende da circunstância do jogo. É muito início de campeonato para ficar querendo jogar fechado apenas para não perder. Temos que nos impor. Se não der certo, aí mudamos a estratégia no decorrer da partida", orienta Vadão. "Se empatarmos, cumprimos a minimeta (de ter pelo menos 20 pontos após 12 rodadas) com um jogo de folga e está ótimo. Mas isso não significa que está excelente. Excelente é ganhar".


FONTE - MSN
FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ WAT SAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário