segunda-feira, 10 de julho de 2017

Furacão e Chape ficam no empate na Arena Condá

O Atlético Paranaense começou com tudo na Arena Condá, mas não passou de um empate em 1 a 1 diante da Chapecoense, conquistando somente
um ponto em sua tentativa de embalar no Campeonato Brasileiro. Com o resultado, os dois times chegaram aos 15 pontos, com o Furacão na 13ª colocação, uma a frente do adversário apenas pelos critérios de desempate.
O Furacão abriu a contagem logo aos dois minutos de partida, com Sidcley chutando cruzado para balançar a rede. Aos 16 minutos, entretanto, Lucas Marques deixou tudo igual pegando sobra.
Na próxima rodada, a Chapecoense encara o Sport, quinta-feira, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Já o Atlético Paranaense recebe o Cruzeiro, quarta-feira, na Arena da Baixada.
O jogo – O Furacão começou em alta velocidade e, logo aos dois minutos, Jonathan fez o lançamento para Sidcley, que cortou a defesa e chutou cruzado para balançar a rede. O gol fez a Chape se mexer e começar a pressionar. Aos nove minutos, Reinaldo fez a jogada e cruzou, mas Weverton se adiantou para intervir. Um minuto depois, foi a vez de Wellington Paulista subir na área e testar por cima da meta.
O empate veio aos 16 minutos, com Reinado cobrando falta, Sidcley afastando e, no rebote, Lucas Marques soltando uma bomba para marcar. Depois de recuar um pouco ao abrir o placar, o Atlético voltou para o jogo após a igualdade. Aos 21 minutos, Jonathan cruzou para a área e Ederson tentou o voleio, bonito, mas pela linha de fundo.
Chapecoense no ataque, aos 26 minutos, com Lucas Marques batendo por cobertura e carimbando o travessão. O ritmo caiu e, na beirada do gramado, Eduardo Baptista não disfarçava sua irritação. Aos 32 minutos, Lucas Marques arriscou da entrada da área e isolou. Contra-ataque catarinense, aos 38 minutos, com Arthur pegando a sobra e chutando com perigo.
Para a etapa final, o Atlético retornou com Eduardo Henrique no lugar de Matheus Rosseto. Aos três minutos, vacilo da defesa atleticana, Arthur aproveitou para mandar um petardo, obrigando Weverton a trabalhar. No rebote, Seijas também parou no goleiro. O Rubro-Negro voltou a marcar aos oito minutos, com Sidcley, mas a arbitragem anulou o lance apontando o impedimento.
Muita reclamação pelo lado da Chape, aos 18 minutos, depois que Apodi invadiu a área e foi derrubado por Wanderson. O árbitro mandou o jogo seguir. Aos 22 minutos, Nikão cobrou falta fechada e Lucas Mineiro subiu para afastar de cabeça. Douglas Coutinho avançou em velocidade, aos 26 minutos, mas o arremate saiu em cima do goleiro.
O ritmo da partida caiu bastante. Aos 30 minutos, Reinado recebeu na entrada da área e bateu cruzado para grande defesa de Weverton. O time catarinense já chegava timidamente, como aos 37 minutos, em cabeçada de Andrei Girotto, quase um recuo. Ederson fez o mesmo, aos 40 minutos, em um chute fraco, fácil para Jandrei. Já nos acréscimos, escanteio para o Furacão, mas a defesa conseguiu afastar, segurando o resultado.
CHAPECOENSE 1 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 09 de julho de 2017, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Flávio Gomes Barroca (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN)
Cartões amarelos: Victor Ramos (Chapecoense); Paulo André, Lucho e Jonathan (Atlético-PR)
Gols
CHAPECOENSE: Lucas Marques, aos 16 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Sidcley, aos dois minutos do primeiro tempo
CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi (Moisés Ribeiro), Douglas Grolli, Victor Ramos e Reinaldo
Andrei, Girotto, Lucas Mineiro (Lourency), Lucas Marques e Seijas (Luiz Antônio); Arthur e Wellington Paulista
Técnico: Vinpicius Eutrópio
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Paulo André e Sidcley; Otávio, Lucho Gonzalez (Bruno Guimarães), Rosseto (Eduardo Henrique); Nikão, Douglas Coutinho (Nicolas), Ederson
Técnico: Eduardo Baptista


FONTE :MSN

FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ WAT SAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário