quinta-feira, 13 de julho de 2017

Diego Souza chora, revela multa de 1,6 milhão de euros e dispara contra Edmundo: 'Mau caratismo'

Em pronunciamento após retornar aos trabalhos no Sport nesta quarta-feira, Diego Souza confirmou que segue no clube e disparou para todos os lados.

Resultados e palpites do Bing para a rodada do Brasileirão

O meia-atacante de 32 anos, que viajou no último sábado ao Rio de Janeiro alegando "problemas particulares" e ficou de fora do jogo com o Coritiba na segunda, revelou cláusula de saída de 1,6 milhão de euros em seu contrato para saída, confessou que não se sentiu protegido pela diretoria do rubro-negro pernambucano e ainda detonou o ex-jogador Edmundo, hoje comentarista, a quem acusou de "mau caratismo".
O camisa 87 chorou durante a sua manifestação e negou ser mercenário.
Ele garantiu ter deixado para trás R$ 100 mil mensais em salários ao deixar o Fluminense para voltar e ter recusado oferta recente da China.
Mais do que isso, ao contrário do relatado por Edmundo, disse não ter encontrado o seu agente Eduardo Uram em nenhum momento no Rio.
"Ele é repórter agora. Dizendo que me encontrou na praia. Ele me encontrou na praia porque eu moro no Rio, eu moro na praia. E por mais que eu tenho problemas pessoais, particulares, dei uma volta na praia para arejar minha cabeça. Quem não faz isso? Fui na praia com um amigo que sempre me ajudou. Encontrei com o Edmundo, sim. Normal. Ele frequenta o mesmo lugar que vou. Só que mau caratismo do Edmundo se aproveitar de uma situação como essa, um atleta de futebol com a carreira que ele teve, história bonita, de conquista e está num lado agora que viveu, sabe o que está falando e me perguntou com risada: 'está aqui no Rio é porque vai resolver a situação?' Respondi 'quem dera que fosse'. Estou aqui porque estou resolvendo problemas particulares", afirmou.
"E ele, no mau caratismo que digo, diz que vai jogar futevôlei e, na hora que saio, saio com meu empresário, Eduardo Uram. Cita o nome do Eduardo Uram. Não preciso jurar. Mas que eu fiquei sem fazer gols o resto da minha carreira se eu encontrei com meu empresário em algum momento nessa viagem que fiz ao Rio de Janeiro", completou.
Diego Souza, que faz parte dos planos de Tite na seleção, admitiu ter ficado chateado também com a cúpula do Sport.
"A partir do momento que cheguei e falei da minha situação e continuaram falando de negociações e renovação de contrato, de aumento de salário, que eu ia ganhar o dobro no Palmeiras. Não me respeitaram no momento que precisei. Me senti desprotegido e isso me fez ficar muito chateado", revelou.
"Nunca forcei minha saída em momento algum, nunca falei de contrato", prosseguiu.
O destaque do clube fica agora à disposição de Vanderlei Luxemburgo para enfrentar a Chapecoense, nesta quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Arena Pernambuco.


FONTE : MSN

FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ WAT SAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário