quinta-feira, 13 de julho de 2017

Bahia passeia pela Ponte e encerra jejum de vitórias no Brasileirão

O Bahia foi ao Moisés Lucarelli e conseguiu uma importante e tranquila vitória sobre a Ponte Preta. O placar de 3 a 0 mostrou o controle que o Leão teve durante toda a partida. Rodrigão marcou duas vezes e Renê Júnior fechou o caixão no segundo tempo. Com o resultado, a equipe de Jorginho subiu para a 13° posição, enquanto que a Macaca caiu para 16°.

Resultados e palpites do Bing para a rodada do Brasileirão

Há sete jogos sem vencer e na beira da zona de rebaixamento, o Bahia foi à Campinas com uma importante missão de dar a volta por cima contra a Ponte Preta. Difícil, pois se a Macaca não vem bem fora de casa, parece um time completamente diferente quando joga no Majestoso, onde conseguiu a maioria dos seus pontos.
Mas essa força do mando de campo foi por água a baixo assim que o jogo começou. Aos três minutos, Zé Rafael levantou bola na área e Rodrigão, estreante como titular, subiu mais alto que a zaga e cabeceou no contrapé de Aranha para colocar o Leão na frente. Depois, a equipe de Jorginho se preocupou mais em se defender do que atacar, oferecendo espaço para a Macaca chegar ao campo ofensivo.
Chegava mas pouco criava. Sem Cajá na criação, a Ponte tinha muita dificuldade de chegar ao gol defendido por Jean. A melhor chance da equipe mandante foi com Jadson, que infiltrou pela direita e chutou na trave. Gilson Kleina percebeu a falta de inspiração do time e mudou antes mesmo do intervalo. Colocou Yuri no lugar de Claudinho, que saiu muito irritado. No intervalo o placar apontava 1 a 0.
O segundo tempo começou como um replay do primeiro. Logo aos oito minutos, Lucas Fonseca deu chutão e a zaga da Ponte parou. Rodrigão dominou, ficou cara a cara com Aranha e teve a tranquilidade de driblá-lo e mandar para dentro. 2 a 0 para o Bahia no começo da segunda etapa.
A Macaca sentiu muito o gol. Continuou mantendo a posse mas sem a mesma pegada de quando o placar apontava 1 a 0. Kleina tentou mudar as coisas ao colocar Xuxa no lugar de Jadson, mas a equipe continuou muito previsível e sem assustar. O Bahia, muito tranquilo, se defendia e saía rapidamente pelos lados do campo.
A partir dos 20 minutos, o time de Jorginho passou a cozinhar o jogo. Conseguia manter a posse de vez em quando, evitando que a Ponte conseguisse chegar. A Macaca, por sua vez, não mostrava mais poder de reação, muito abalada com os dois gols sofridos no começo de cada tempo. Aos 39, o golpe fatal. Em contra-ataque, Renê Júnior recebeu de Vinícius e fez o terceiro do Leão. O 3 a 0 colocou a Ponte na 16° posição, lugar antes pertencente ao Bahia, que, por outro lado, subiu para o 13° lugar.
FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 0 X 3 BAHIA
Local: Moisés Lucarelli, Campinas
Data-hora: 12/7/2017 – 19h30
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn (PR) e Luciano Roggenbaum (PR)
Público: Não disponível
Cartões amarelos: Fernandinho (PON); Feijão, Tiago, Zé Rafael (BAH)
Cartões vermelhos: Não houve.
Gols: Rodrigão, 3'1°T (0 a 1) e 8'2°T (0 a 2) e Renê Júnior (39'2°T)
PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Kadu e Fernandinho; Fernando Bob, Jadson (Xuxa, 12'2°T), Wendel (Felipe Saraiva, 23'2°T) e Claudinho (Yuri, 39'1°T); Lucca e Emerson Sheik – Técnico: Gilson Kleina.
BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Matheus Sales, Renê Júnior, Régis (Vnícius, 20'2°T) e Zé Rafael (Juninho, in); Mendoza e Rodrigão (Ferrareis, 12'2°T) – Técnico: Jorginho.


FONTE : MSN

FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ WAT SAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário