segunda-feira, 8 de maio de 2017

'Nunca esqueceremos': heroica, Chape joga mal, perde, mas fatura bicampeonato estadual inédito

Foi sofrido, carregado de dose de drama e com um esquema escolhido a partir do desfalque de Andrei Girotto, suspenso, que não surtiu o efeito que se esperava.

Mas quem disse que seria fácil? Nada é fácil para a Chapecoense. A equipe comandada por Vagner Mancini não se deixa abalar por qualquer dificuldade, especialmente após a noite de 28 de novembro de 2016, a tragédia na Colômbia e a morte de 71 pessoas no voo que levava a sua delegação para a final da Copa Sul-Americana. A sua reconstrução não poderia se dar em outro lugar: na Arena Condá, claro.
E foi ao lado dos seus que a Chape desafiou a história mais uma vez e, somente 169 dias após o acidente que comoveu o mundo inteiro, conquistou o seu primeiro título.
Depois de vencer o confronto de ida por 1 a 0 na Ressacada, em Florianópolis, o time foi pressionado, mas se segurou como pôde, fez valer a vantagem de melhor campanha e, mesmo perdendo por 1 a 0, conquistou o bicampeonato catarinense.


A façanha é inédita em sua trajetória.
Com Nathan no lugar de Girotto, a Chapecoense não se encaixou e viu o Avaí se adiantar no placar aos 27 minutos da etapa inicial, com o lateral Leandro Silva tabelando com Romulo e soltando uma bomba de fora da área. Arthur Moraes saltou, mas não desviou. Falha do goleiro.
O sistema defensivo não funcionava e, para completar, Rossi e Reinaldo, suas principais válvulas de escape para o ataque, estavam sumidos.
O Avaí insistiu até o fim, poderia ter ido para o intervalo com o placar sonhado, mas acabou ficando com a vitória magra, mesmo.

Na próxima quarta-feira, a Chapecoense decide a Recopa Sul-Americana com o Atlético Nacional, em Medellín, após ganhar o primeiro jogo por 2 a 1.

FONTE - MSN
FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ WAT SAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário