quinta-feira, 20 de abril de 2017

Ferroviário segura o empate com o Fortaleza no Castelão e garante vaga na final do Campeonato Cearense

O empate era suficiente para tornar o Ferroviário finalista e foi por esta vantagem que o clube
brigou até o fim. Mesmo terminando a partida incompleto, o Tubarão segurou o ímpeto tricolor na parte final do jogo e vai decidir um título cearense após 19 anos, além de se garantir na Copa do Nordeste e Copa do Brasil do ano que vem.
Sobrou tensão, faltou futebol. O primeiro chute para o gol demorou 15 minutos para sair e veio de quem não precisava vencer. O meio campo do Fortaleza foi inoperante e não criou nenhuma jogada para finalização. Pablo e Everton, laterais do Fortaleza, pouco ajudaram no ataque.
A baixa produtividade ofensiva do Leão não foi apenas incompetência técnica e tática. O Ferroviário utilizou marcação individual, deixando livre apenas os defensores do adversário, que não conseguia furar o bloqueio. A posse de bola não preocupava o Tubarão da Barra, que mantinha o foco em destruir as investidas do Fortaleza antes mesmo da chance de gol pintar.
Ainda assim, foi o Ferroviário que teve nova chance, com Maxuell. O atacante ainda teve uma segunda oportunidade, clara, mas furou.
A primeira e única chance do Leão foi com Heitor, numa cabeçada após cobrança de falta. O atacante, no entanto, chamou mais atenção por se envolver em duas discussões com Moisés Lucas, do Ferroviário, que geraram tumulto.
O jogo coletivo do Fortaleza não funcionava. As jogadas individuais não apareciam. E a apreensão do torcedor crescia. Alguns já não conseguiam mais assistir sentados. Uma polêmica envolvendo o atleta Moisés Lucas, do Ferroviário - que tomou apenas um cartão amarelo, mas o sistema de comunicação do estádio informou dois - inflamou mais ainda os ânimos. Pouco tempo depois, no entanto, o jogador foi expulso.
Pressão ineficaz 
Com um homem a mais, o Fortaleza passou a pressionar de verdade. Na única jogada de destaque que fez, Everton poderia ter levado a decisão para os pênaltis. Aos 21 minutos, o atleta recebeu a bola na grande área pela esquerda, desmontou a defesa coral, driblando até o goleiro Mauro e chutou. O zagueiro Túlio salvou em cima da linha. Wesley e Lúcio Flávio também tiveram boas chances, mas não aproveitaram.

Marquinhos Santos lançou Renatinho, Ronny e Gabriel Pereira, todos jogadores ofensivos, em busca pelo gol que daria sobrevida ao Leão, que não veio.
Com a eliminação, o Fortaleza está fora da Copa do Nordeste de 2018, o ano de seu centenário, e vai depender do ranking da CBF para ir à Copa do Brasil.

FONTE - O POVO
FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ WAT SAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário