terça-feira, 18 de abril de 2017

Eleição no São Paulo: Leco e Pimenta brigam pela presidência

Os 240 conselheiros do São Paulo decidirão nesta terça-feira, na eleição para presidente, quem será o comandante para um período de quase três anos, até dezembro de 2020.
E os dois candidatos são velhos conhecidos: Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, atual mandatário e que busca reeleição, e José Eduardo Mesquita Pimenta, que foi presidente entre 1990 e 1994, época mais vitoriosa da equipe.
Coincidentemente, os dois têm 78 anos, com longa trajetória na política do clube, e chegam ao dia da eleição depois de muita polêmica durante o período de campanha, com “baixarias” vindas dos apoiadores dos dois lados.
Ambos não quiseram dar entrevista antes da eleição e priorizaram o contato com conselheiros a fim de buscar alguns votos na reta final.
Leco chega como favorito, até porque em uma disputa o candidato que tenta a reeleição sempre tem alguma vantagem. Ele aproveitou contratações e renovações de contrato com jogadores para mostrar seu trabalho à frente do clube que assumiu após um período conturbado na gestão anterior, de Carlos Miguel Aidar, que renunciou em outubro de 2015.
Já Pimenta tem um currículo invejável quando comandou o clube, época que o São Paulo conquistou o bicampeonato mundial e da Libertadores. Desde o início, ele se colocou como um candidato da oposição e tentou buscar votos entre os conselheiros descontentes com o atual momento do clube são-paulino.
DESAFIOS
Quem sair vitorioso no pleito terá de lidar com algumas dificuldades iniciais. A primeira é administrar a dívida, que cresceu de 2015 para 2016. A venda de jogadores realizada no início da temporada pode ajudar, mas é certo que o novo presidente terá de se desfazer de outros valores ainda neste ano para equilibrar as finanças do São Paulo.
Outro ponto importante é a busca por um patrocinador master. Existem negociações adiantadas com uma empresa que já apoia o clube e passaria a ser patrocinador principal, mas tudo deve ser resolvido após a eleição. O mesmo se pode dizer da Copa Airlines, empresa aérea panamenha, que tem contrato só até este mês, mas deve renovar.
Em relação ao time, os dois candidatos já avisaram que pretendem manter o técnico Rogério Ceni, que no entender de ambos vem fazendo um bom trabalho desde que assumiu a equipe no início do ano.
Pimenta quer criar um fundo para contratações de jogadores, a fim de reforçar a equipe. Leco, por sua vez, vai continuar o trabalho de renovar com os atuais jogadores do elenco e buscar reforços pontuais.

FONTE - MSN
FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ WATSAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário