sábado, 29 de abril de 2017

Ataque do Ceará engrena no momento decisivo do Estadual

O ataque não foi o ponto forte do Ceará no começo
do Estadual. Depois de marcar apenas 12 gols em nove rodadas da 1ª fase do Campeonato Cearense, média de 1,3 por partida, o Vovô melhorou na reta decisiva e praticamente dobrou o desempenho ofensivo no mata-mata do certame. São dez tentos anotados em cinco jogos, com uma média de dois por jogo.
O crescimento da produção da linha de frente alvinegra tem sido alvo de elogios do técnico Givanildo Oliveira, que aponta a melhora da quantidade de chances criadas como fator de evolução. O momento atual reflete clara mudança de postura. O Ceará foi eliminado da Copa do Brasil sem marcar diante do Boavista-RJ e teve o 3º pior ataque do Primeira Liga, à frente somente de América-MG e Joinville, que passaram em branco no torneio. No Estadual, só superou Guarany de Sobral e Itapipoca, ambos rebaixados.
Magno Alves segue como goleador máximo da equipe e principal peça para balançar as redes adversárias. São quatro gols até aqui na fase decisiva do Cearense. Alex Amado, Luiz Otávio e Lelê também voltaram a marcar e, com dois tentos cada, dividem a vice-artilharia do Vovô na temporada.
A mudança tática mais destacada é o posicionamento de Magno Alves, que ganhou mais liberdade de movimentação, com Victor Rangel servindo como referência na área.
Sistema defensivo mais eficiente da fase de classificação do Estadual, com apenas cinco gols sofridos, o Alvinegro não teve a meta vazada nos três embates diante do Guaraju e tomou somente dois tentos do Uniclinic nas quartas de final. No total, as redes do Ceará foram balançadas só sete vezes em 14 compromissos. Média de 0,5 gol por jogo.
Para os jogos decisivos contra o Ferroviário, manter esse nível é bom caminho.

FONTE - O POVO
FONE: 34121595 FIXO - (88) 9-92026830 CLARO (88)9 -98602540  TIM
JORNAL CENTRAL  QUIXADÁ WAT SAPP 88 - 9 - 96331144
POSTADA  POR GOMES SILVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário